artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Terça - 25 de Abril de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Duas vidas

Por: Leonardo Lopes

Essa historia que contarei tera nomes victicios mas os fatos infelizmente são reais então vamos ao que interessa.

Quando eu tinha 16 anos ,conheci um cara que tinha a ver tudo comigo pois so pensava em musica e ele aparentemen_ te tambem e tinhamos o mesmo gosto musical e ate´nos vistiamos iguais. Mas como eu não fazia parte das mariazinhas (pessoas que não tem oque fazer e ficam o dia inteiro na calçada falando da vida de que vai e vem)não sabia de sua verdadeira fama.Até que um dia resolvi vender uns baratos fiados pro cara fiado e emprestar uns cds,dai por causa de um serviço que tinha combinado dele fazer ele não quis devolver nada e começamos a discutir até sair no tapa e confesso levei maior coro.

Pois o cara se ofendeu quando eu dize pra ele devolver minhas coisas ele entendeu que o tinha chamado de ladrão.Depois de alguns dias a gente fez as pazes mas a amizade nunca foi a mesma e novamente emprestei minhas coisas a ele e novamente tretamos e dessa vez rompeos para sempre e nem se cumprimenta a gente se cumprimenta.Passou se 6 anos e hoje o cara e´ladrão de carro e valentão tira satisfação com todo mundo.

Mais tarde fui saber que desde da epoca que o conhecia o cara xingava a mãe ,se metia em varias tretas por qualquer motivo.Hoje fiquei sabendo que o cara levou dois tiros e esta foragido procurado pela policia e por alguns caras mais valentes que ele.Pra você que barato louco o cara que não adimtia nem se que duvidar que ele cometeria um ato falho hoje virou oque virou e ninguem sabe onde o cara se encontra. Agora minha vida na epoca levei fama de cuzão de trouxa por te perdoado o cara depois de tudo que ele fez, mas hoje trabalho ganho pouco e verdade mas passo em qualquer rua não preciso fugir de ninguem e ainda faço faculdade.Agora cabe aqquele velho ditado cada um planta oque colhe.

História enviada por: Rafael Pablo

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato