artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Sexta - 24 de Novembro de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Dia do Amigo.

Por: Jonas de Oliveira

Meu Amigo Sabão. Eu o conheci quando ela fazia bagunça no Ônibus. Gente boa, humilde, sempre de bom humor, estudou pouco,morador de favela, muitas pessoas o humilharam durante toda a infância. Quando me inscrevi em uma torcida organizada o conheci efetivamente bem como de outros camaradas. Nascido no mesmo dia que eu (20 de Agosto), batalhador, chegamos a trabalhar na mesma empresa durante alguns meses. Ele foi demitido por ter viajado para Porto Alegre para assistir uma final de campeonato. Certa vez nos disse que o pai trabalhava de caseiro em uma mansão e que iria nos oferecer uma janta após o jogo. Tubo funcionou. Nosso time ganhou de 3 x 0(?) do maior rival e na saída o encontramos no portão de uma enorme casa com piscina e tudo mais. O jantar foi excelente e aproveitamos para tomar um banho de piscina. Banho este que foi interrompido pela polícia que foi chamada pelos vizinhos em função da bagunça generalizada feita por aproximadamente 20 garotos vestidos de preto. Tempos depois me afastei do convício pois estava me preparando para casar e “deixei” de lado alguns companheiros para me dedicar a edificação de uma família Aconteceu que em Novembro de 1997. Passou a freqüentar um ambiente muito pesado e foi assassinado em sua casa. Na verdade até hoje as vezes penso neles como se ainda estivesse vivo. Nunca mais fui no bairro que morava. Infelizmente isto acontece diariamente aqui deste lado do rio Pinheiros . Jonas de Oliveira jonasdeoliveira@ig.com.br

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato