artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Quarta - 22 de Novembro de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Ufanismo

Por: Marco Garcia

"HABEMUS PAPAM"! Quando o cardeal chileno subiu ao palanque e disse essas duas palavras à multidão que as esperara horas a fio, o mundo Católico regozijou-se com a eleição, em tempo recorde, de um novo Papa.

Aqui, no país com a maior quantidade de Católicos no mundo, foi por terra a esperança de se ter, pela primeira vez, um Sumo Pontífice nascido em terras brasileiras.

A maior parte dessa esperança que reinava entre os Católicos brasileiros foi alimentada pela Mídia. Principalmente pela líder em audiência, Rede Globo. Após a morte de João Paulo II, a Globo passou a falar insistentemente no conclave que se seguiria. Tudo normal. Mesmo porque tratava-se de assunto de interesse mundial. Mas o espaço reservado à reportagens sobre os candidatos brasileiros a Papa foi enorme. Com ênfase ao Arcebispo de São Paulo, Dom Cláudio Hummes. Chegou-se a mostrar a cidade onde ele nasceu, sua infãncia etc. Sem falar na cobertura absurda do seu embarque à Roma no Aeroporto de Guarulhos.

Pela cidade, ouvia-se entre os paulistanos, da vontade que havia para que essa utopia se concretizasse. Nas rodas de bate-papos só se falava nessa hipótese. "O Brasil precisa de um Papa", "Chegou a nossa vez", diziam os mais afoitos.

Fazendo uma rápida análise do acontecimento em questão, chega-se à conclusão de como o povo aceita de braços abertos o que é imposto claramente pela mídia e pelo Governo. Tudo bem, a eleição de um Papa brasileiro traria para o país uma visibilidade mundial incrível. Mas isso torna-se irrelevante se comparado aos muitos problemas existentes no Brasil que ninguém faz campanha para resolvê-los.

O Brasil tem atualmente, em números aproximados,  181 milhões de habitantes. Desses, 45% vivem a baixo da linha de pobreza.[Uma família vive com menos de um real por dia]. O Nordeste brasileiro está sumindo devido a seca que impera por lá. Em pleno século 21 o país tem somente 14% da sociedade com computadores em casa. A desigualdade social é astronômica; enquanto nos colégios da chamada "elite" da sociedade os alunos estudam com um computador de última geração em cada carteira, nos colégios da classe baixa(periferia das grandes metrópoles) não existe um micro sequer. O ensino é precário. De fazer rir ou chorar, seria o termo correto.

Portanto, apenas para exemplificar alguns problemas a serem resolvidos com caráter emergencial pelo Governo brasileiro. E é sobre eles que a Mídia brasileira deveria fazer campanha. Chamar a atenção da sociedade para eles, mostrar o que realmente acontece de errado e cobrar da autoridades uma resposta imediata. E  não mostrar ao povo o desnecessário em detrimento do que realmente interessa.

 

São Paulo, 22 de abril 2005

 

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato