artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Quarta - 23 de Agosto de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Presente e traçados do passado 2

Por: Garoto Loko (IT)

 

Presente e traçados do passado 2

Letra: (Tanigushi(BA) e Barata(SC))


Tanigushi:

Falado: Alô, Salve hame! Fiz o ligue pra saber das correria. Por aqui sigo firmão trocando a noite pelo dia. Instinto humano, alma de baiano. Ainda encontro muita gente rastejando, implorando. Imperio Magalhães parece estar acabando e aos poucos sonho em ver as coisas melhorando. Mas é isso Barata, você é lado a lado e um dia ainda quero viajar e conhecer de ponta a ponta o teu estado. Oxente é gíria frequente. Presta atenção e se liga no sotaque da minha gente:


É duro / adrenalina é combustível pra viver/ muitos se aproximam querendo saber o que você tem a oferecer/ sociedade não tente entender/ sociologia é a matéria pros que dizem compreender/ analise você / não faça com os outros / o que não deseja receber/ interesese é a modalidade e a vida virou competição/ lhe vendem o desejado e o resto é excessão/ lançaram o ibope e excluiram a cultura da televisão/ estipularam o monetario e o nome mínimo faz juz ao salário/ diretrizes do sistema capital/ que deixou a sociedade dividida e desigual/ poder sempre foi algo instituido pra se prevalecer/ pare pra analizar/ não adianta só reclamar/ sempre existiu algo superior e um grupo pra comandar/ não é só no capitalismo/ foi assim também no feudalismo/ recorde o imperialismo/ um mundo melhor se constroi só/ procurando em você o que tem de melhor/ lutando e ensinando/ logo logo terá muita gente lhe imitando/ criatividade é o diferencial de qualidade/ distribua pensamentos pra eternidade/ não importa sua idade/ saiba absolve a verdade e não fugir da realidade/ faço um retrato da minha nação/ falo do meu estado/ falo do meu povo que ainda sofre retaliação/ dizem que é livre o direito de falar / mas o povo ainda é castigado quando tenta se manifestar/ sofre com o desemprego/ que Salvador tem o titulo de pouco empregar/contratar/ tenho muito orgulho da minha naturalidade/ mas não apenas se encante com o turismo na cidade/ beleza, litoral e carnaval/ é postal e conhecimento mundial/ conheça nossa cultura de uma forma geral/ não sou publicitário/ muito menos mercenário/ não quero lhe vender apenas um bom noticiário/ existe o lado bom e o ruim/ muitos falam de paz/ mas guerra nunca vai ter fim/ pelo menos pra mim/ já fiz esse discurso sim/ mas já parei pra reparar/ que no passado se lutava pra alimentar/ hoje a guerra é nuclear/ com o tempo as coisas tendem a avançar/ oxalá/ me lembro da época que os escravos sofriam por apanhar/ pelourinho/ não é só um centro histórico bonitinho/ ainda ecoa o grito dos escravos/ acorrentados/ chicoteados/ lhe trago na atualidade/ e dou risada das cotas de universidade/ onde governo finge fazer democracia/ eu quero é cota pra o que eles tem de regalia/ não me conformo com tal classificação/ pobre é ladrão/ político faz corrupção/ cidadão ilegal tem direito a prisão/ governantes que não sabem administrar tem direito a renunciar/ falam em reforma no judiciário/ isso é conversa pra otário/ reforma agrária/ isso é outra coisa ilária/ chamo a atenção/ pro povo do sertão/ bebe água de cactu por falta de irrigação/ toma sopa de pedra/ e isso é alimentação???/ oxente/ socorre a minha gente/ que é firme e valente/ invente/ tente / recicle a sua mente/ todos tem algo de bom/ sua idéia pode virar um som/ faça / não viva de governo e de ameaça/ o comodismo embassa/ segura a bola e depois repassa/ Presente e traçados do passado.


Falado: Ae mano Barata, não sou satinho, também tenho meus erros, mais quando acerto é pra multiplicar, essa é minha idéia, governo foi eleito pra trabalhar, não foi feito pra patrocinar, nenhum cidadão ficou rico com ajuda do governo, corre atras, abre négocio, paga imposto e se sobressai, é assim que é, cada um faz o seu e continua de pé, pronto pro que der e vier, o sistema é eletista, fecha um olho e abre o outro, cata um papel e analisa, o que tiver de errado tu bota na lista, se o povo tem fraca memorização, anota e não vota na próxima eleição, chega de repetir corrupção, amnésia não é justificativa. Planta tua semente, que se for bom fruto muita gente seguirá sua mente.

Tentei lhe apresentar em palavras um pouco da bahia, espero que um dia possa conhecer com os proprios olhos, que venha jogar um futebol e escutar um AfroRAP. Quem sabe até competir uma natação, mas eu vou de barco e você vai no braço. BAtalhar, Raciocinar, Amar e TrabalhAr. Mas é isso mano, liga nois e apresenta em palavras o que tu vê em Santa catarina, fala do teu povo e me ensina:

Fernando Barata:

Falado: Diz ai Tanigushi// o que se tá querendo?// sabe dos catarina?// ai, vai vendo


O povo é justo// o salário é desigual// um pensamento errado// pode ser fatal// escândalo, guerra// polícia, cocaína// alto cargo// vivendo de propina// fazendo o “ligue”// Lages-Salvador// dois cantos do Brasil// dois lados de amor// o canto de um pássaro// some no som da bala// menos um pro país// mais uma voz se cala// muita gente ainda se faz de mudo// vendo o abuso// sabendo que é absurdo// o que ELES fazem com a nossa gente// a máfia das letras// anda solta e sorridente// pra quem não entendeu// isso é corrupção// autoridade autoritária// sua mente é uma prisão// pessoas vagando// sem destino certo// exploradas a tempo// vendo a morte de perto// políticos são livros// com a capa bonita// mas o conteúdo é uma merda// e isso me irrita// proibindo essa gente// que só quer viver a vida// do jeito que quer// procurando uma saída// pra sair dessa mentira// procurando a verdade// pra fugir dessa rotina// de medo, de morte, de destruição// de pessoas sem mente// sem coração// pensando só no lucro// eles vivem por dinheiro// e arruinam as famílias// acabam com o mundo inteiro// homens selvagens// discursos mentirosos// de promessas não cumpridas// “gravatas” venenosos// polícia mata um// e o governo também// notícia verdadeira// falo sim, o que que tem??// tanta gente morrendo// por falta de comida// e o dinheiro da merenda// ta na conta escondida// vivendo o presente// construindo o futuro// arrumando o passado// um passado obscuro// se transforma num futuro prematuro// o presente não existe// sem presente não há futuro...

Gente bonita// praia, natureza// cidades belas// dignas da realeza// aqui tem também// os molequinho do rap// conservando o estilo// fazendo como se deve// em uma nação existem vários suspeitos// eu sigo a minha linha e faço do meu jeito// desde criança eu mostro a cara// sim, eu que falei// e o tempo não para// vendo vários pivetes correndo nas alturas// logo atrás vejo algumas viaturas// mas o Brasil é todo assim// formigueiro humano// gente boa...gente ruim// mas hoje venho aqui pra falar a verdade// falar da minha terra// do meu canto, minha cidade// mas falsos rappers andam por ai// se achando bandidões// e isso me faz rir// não confunda a cultura// com piolhagem// rapper tem que pensar// não entrar na bandidagem// tem que ajudar// a acabar com ela// palavra dos racionais// guerreiro não amarela// e marca hora na agenda// pra falar de paz// o que a alma encomenda// Brasil, SC, Bahia// terra dos HAME e dos OXENTE MAINHA


Falado: Igor e Fernando fazendo a conexão...caminhos do Brasil, levados no coração. Guardando a cultura e levando as rimas na ponta da língua.Ajudando esse povo condenado a viver na mingua. Pobre confundido com ladrão, tenha santa paciência, respeite os irmãos. Mas ai Tanigushi, vo saindo fora, continuo na luta, guerreiro tarda mas não falha, e quanto antes melhor, demoro, confundindo sua alma, eu to aqui pra isso.

PAZ

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato