artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Terça - 24 de Outubro de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Alguém me dizia...

Por: Sônia Carvalho

Em muitos momentos da minha vida, passei por inúmeras dificuldades, mas alguém sempre me dizia algo para que eu continuasse.

Quando sentia raiva, alguém me dizia para procurar espairecer a mente que no momento seguinte a serenidade voltaria.

Quando estava perdido, alguém me dizia que lá na frente haveria luz, bastava apenas confiar.

Quando o desânimo surgia, alguém me dizia para arregaçar as mangas e buscar novos ideais, que assim, uma nova esperança iria surgir.

Quando tudo era só pessimismo, alguém me dizia para exercer a fé e continuar a caminhada.

Quando a dor queimava a alma, alguém me dizia para resistir porque o sofrimento cessaria.

Quando a dúvida chegava, alguém me dizia para ter confiança que a resposta viria na hora exata.

Quando as lágrimas caíam, alguém me dizia para ter a certeza de que o sorriso em breve voltaria.

Quando tudo parecia perdido, alguém me dizia para olhar para o céu e perceber que tudo se renova.

Quando o medo mostrava a sua cara, alguém me dizia para acreditar no meu potencial interno.

Quando as estrelas se iam, alguém me dizia para procurar o meu brilho interno.

Quando a incompreensão reinava, alguém me dizia para praticar o perdão.

Quando o abandono se fazia sentir, alguém me dizia para não deixar a caridade morrer.

Quando as trevas pareciam fortes demais, alguém me dizia que deveria prosseguir sem olhar para trás.

Quando o sol partia, alguém me dizia para saber esperar que ele voltaria.

Quando a solidão parecia forte, alguém me dizia para semear a solidariedade.

Quando os caminhos se tornavam confusos, alguém me dizia para acreditar que seria guiado para a escolha certa.

Quando a tempestade causava pavor, alguém me dizia para não temer porque sempre estaria amparado.

Quando tudo parecia chegado ao fim, alguém me dizia que sempre haveria uma renovação.

Quando a prova a ser enfrentada parecia dura demais, alguém me dizia para compreender que estamos em processo de evolução espiritual.

Quando o mundo demonstrava ter esquecido as palavras de Jesus, alguém me dizia para começar a dar o exemplo de seus ensinamentos.

Quando o adeus a algumas pessoas era inevitável, alguém me dizia que sempre haveria o reencontro.

Quando gritos ecoavam, alguém me dizia para sempre estender a mão em prol dos necessitados.

Quando a tristeza procurava ganhar terreno, alguém me dizia para cultivar pensamentos otimistas.

Quando a descrença era grande, alguém me dizia para manter a perseverança.

Quando os acontecimentos pareciam sem sentido, alguém me dizia que tudo tem um porquê nessa vida.

Quando a noite ficava fria demais, alguém me dizia para me aquecer com o poder da fé.

Quando me sentia fraco, alguém me dizia que jamais estaria desamparado.

E quando duvidava desse alguém, ouvia a resposta:

"Eu sou Deus, esse Alguém que sempre lhe diz palavras de encorajamento nos momentos de provação. Eu sou o Pai que jamais te abandona"

E assim, eu continuava o caminho, com a plena certeza de que sempre estaria amparado....

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato