artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Terça - 23 de Maio de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Amor quando morre cicatriza/Amor quando afasta enlouquece

Por: Garoto Loko (IT)

(Do sofrimento de um PAI sem sua Filha) De todos os aprendizados o seu foi o maior De todos os amores o seu foi o mais puro a saudade aqui dentro é tão grande que meu coração chega a ficar duro sempre procurei as melhores ações ao te ver nascer, eu descobri o que eh uma benção, uma enorme emoção coração baiano que vale mais que um milhão do pouco que lhe ensinei é pouco demais pro que desejei usei todas as minhas forças me esforcei ao máximo na única hora em que falhei todos viraram as costas e a partir daí nunca mais prestei a dor que sinto ninguém sabe como é a não existencia te faz acostumar mas a distancia é um sentimento desesperador querer fazer, querer poder se sentir imponente e lutar contra você sobra ódio e falta amor próprio me culpo a todo instante tenho vontade de sumir pro lugar mais distante no som o samba que você gosta de ouvir a procura da batida perfeita que tanto te fez dançar e sorrir a cada passo, a cada momento eu lembro de tudo que com você eu vivi decorei todos os costumes e gostos da pose pra tirar foto ao biscoito a maior companheira de sofá decorar o teu quarto e pintar foi tudo muito mágico ver você andar dar o primeiro banho e e ver você falar Papai, papai, papai tudo que pedi a Deus foi uma chance pra poder repetir um pouco da historia que fizeram por mim ter um pai, uma mãe comemorar o ano novo junto com champgne eu to de volta na estrada olhar vagante e sozinho mas não foi porque eu quis inúmeras vezes pedi, briguei e me arrisquei tenho certeza que ao maximo tentei mas não me conformo porque não conquistei vou levar isso comigo o quanto puder mas fico com medo se não der fico muito tentado a desisti mas é você que ainda me faz resistir se lembra de todos os machucados? você vinha pedir um bjo do papai a partir dali tava tudo sarado não adianta culpar ninguém tem obstáculos, tem quem crie dificuldade mas minha decepção é comigo mesmo filha na hora da despedida, era triste ter que aceitar receber seu abraçozinho tão forte a ponto de me impressionar parecia que você entendia tudo e ainda me pedia pra não chorar não soube jogar o jogo, não me entreguei o alto escalão da sociedade me exclui se não tiver dinheiro de nada vale é assim que funciona os tempos passaram e esqueci de me atualizar preferi ter preocupação, sonhar focar na família e achar que nada ia afastar me empenhar na educação e manter amor mas os senhores da caneta discorda diz que isso não basta, é pouco me comparam com patrocínio o tempo todo esquecem que pai é mais do que visita muito mais que bem material até hoje me pergunto qual foi meu erro e meu mal inúmeras são as respostas mas na verdade eu nunca vou entender o quê que faltou eu fazer a você só tenho a agradecer por todas as alegrias que me deu se antes faltava uma metade agora so tenho uma terço de mim se nunca soube jogar o capitalismo é porque nunca soube invejar a ambição era só para você no intuito de dar tudo e fazer crescer você era e é o meu maior sentido de vida me sinto largado e sem valor nunca fui interesseiro e nem quis o que n fosse meu enquanto uns abusam do poder pisa em quem esta por baixo faz desvio, sonegação e corrupção eu continuei querendo só o que era meu não importa se muito ou pouco mas apenas o que tinha direito mas hoje o que me resta é um peito estufado cheio de lágrimas um medo de que um dia me esqueça e que a verdade nunca pra você apareça faria tudo pra poder mudar as coisas e mostrar a todos que não é só a mãe a melhor pessoa que amor de pai também é infinito durmo todas as noites olhando pro seu berço sinto cheiro do seu ursinho lembra de quando ganhei pra você no joguinho? são memórias que de mim nunca ninguém vai apagar mesmo que vá pra muito longe eu posso até me enganar, fugir do sofrimento da saudade mas se pudesse eu escreveria em toda parte do mundo Que eu te amo ao Quadruplo!

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato