artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Terça - 25 de Abril de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


A Menina dos Olhos Profundos

Por: Nathalia Moura da Silva (POIA)

A MENINA DOS OLHOS PROFUNDOS

A menina dos olhos profundos era aquela que simplismente sabia sorrir diante de uma dificuldade... Pra ela nunca foi fácil, afinal, dificuldade é dificuldade.

A menina dos olhos profundos era simples, que era sonhadora e encantadora, que não era perfeita mais sabia que o melhor não era gerar mais conflitos e sim, alternar pela paz em que todos nós deveria-mos ter em nossos corações.

A menina dos olhos profundos sabia a profundidade de um sorriso e sabia que a felicidade de um alguém cabia a sí mesmo, por isso nuna se preucupou em fazer um alguém sorrir. Ela fazia as pessoas procurarem a felicidade dentro de sí, e dizia que as pessoas deveriam procurar no seu profundo uma felicidade que jamais estaria perdida.

A menina tinha um grande olhar, um olhar forte e profundo que fazia as pessoas pensarem na sua condição e também amar a sí próprio.

A menina dos olhos profundos acreditava em um amor inesperado, acreditava em um beijo apaixonado, acreditava que as pessoas poderiam ser felizes além de tudo.

A menina dos olhos profundos acreditava que o medo era uma fonte de faze-lo desistir de ser feliz. Uma barreira que te empede de dar o próximo passo.

A menina dos olhos profundos sabe a hora certa de dar sua opinião. Ela protesta contra injustiças e não acha certo as pessoas se acharam superiores ou inferiores. Ela luta contra as injustiças, mais é tão jovem que nem tem muita voz de poder.

A menina dos olhos profundos sente que a vida é como o tempo. Uma vez, o tempo está bom.... Tudo certo. E no outro dia as nuvens se combrem diante da tristeza, da desigualdade e da estupidez humana. Ela prefere pensar que só tempos bons virão... Mais nem sempre isso acontece.

A menina dos olhos profundos acredita e crê no sonho. Acredita que um sonho se realiza se você for capaz de fazer uma unica ação. Ser feliz olhando a sí próprio com um olhar diferente. O olhar de força. O olhar em que tudo e todos pode-se vencer, que o bem vence o mal de todas as formas!!!

A MENINA DOS OLHOS PROFUNDOS ACREDITA QUE NA VIDA AS PESSOAS DEVEM ACREDITAR, ACREDITAR EM OLHARES, OU SIMPLES TOQUES. ACREDITAREM NA VIDA... MAIS NÃO TEMEREM DA MORTE... A MENINA DOS OLHOS APENAS QUER LHE MOSTRAR A MELHOR FORMA DE SER FELIZ!

Feito por: Nathalia Moura da Silva.

Inspiração: A MIM MESMA.

Moral: A menina dos olhos é mais uma como você. Ela sonha, mais nem sempre acontece...

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato