artigos acontece nossa arte humor dialeto o comédia & o truta histórias para refletir
Domingo - 28 de Maio de 2017
COLUNISTAS 
@ SANDRA LOURENÇO
@RR RODRIGUES
Ademiro Alves (Sacolinha)
Alberto Lopes Mendes Rollo
Alessandro da Silva Freitas
Alessandro Thiago da Silva Luz
Alexandre M. O. Valentim
Ana Carolina Marques
Antony Chrystian dos Santos
Carla Leite
César Vieira
Cíntia Gomes de Almeida
Claudia Tavares
EDSON TALARICO
Eduardo Souza
Elias Lubaque
FAEL MIRO
Fernando Alex
Fernando Carvalho
Fernando Chaves dos Santos
Flávio Rodrigues
Garoto Loko (IT)
Gisele Alexandre
Henrique Montserrat Fernandez
Ivan de Carvalho Junqueira
Jack Arruda Bezerra
Jean Jacques dos Santos
João Batista Soares de Carvalho
João Henrique Valerio
JOEL BATISTA
Jonas de Oliveira
Jose de sousa
Júnior Barreto
Karina dos Santos
Karina dos santos
Leandro Carvalho
Leandro Ricardo de Vasconcelos
Leonardo Lopes
Luiz Antonio Ignacio
Marcelo Albert de Souza
Marco Garcia
Marcos Lopes
Maria de Moraes Barros
massilon cruz santos
Natália Oliveira
Nathalia Moura da Silva (POIA)
NAZARIO CARLOS DE SOUZA
NEY WILSON FERNANDES SANTANNA
Rafael Andrade
Rafael Valério ( R.m.a Shock )
Regina Alves Ribeiro
Rhudson F. Santos
Ricardo Alexandre Ferreira
Rodrigo Silva
Silvio Gomes Batisa
Sônia Carvalho
Teatro nos Parques
Thiago Ferreira Bueno
Tiago Aparecido da Silva
washington
Wesley Souza
Weslley da Silva Gabanella
Wilson Inacio

APOIADORES 


Todo o conteúdo do portal www.capao.com.br é alimentado por moradores e internautas. As opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.


Estórias de Pescador

Por: EDSON TALARICO

ESTÓRIAS DE PESCADOR

 

 

 

Meu compadre é Advogado que atua na área trabalhista. Além de ser Advogado é São Paulino. Na minha opinião 2 defeitos fundamentais numa pessoa só.

Fala pelos cotovelos e é presunçoso.

Eu moro em uma chácara cercada pela nossa linda Mata Atlântica. Caí na besteira de em tom de brincadeira falar pro compadre que o meu celular tinha sido roubado por um bugio ( macaco) que viera até perto de casa atraído pelo brilho do aparelho, o pegou e levou embora.

Ah... o compadre tem outro defeito é metido a pescador. Quando o cara é advogado, desses que dá nó em pingo d’água,  São Paulino, presunçoso, e pescador, pior ainda...

Aí conta “estórias”, usa e abusa do direito de contar estórias, vividas em suas pescarias em alto mar.

Uma vez por mês ele se manda. Fala prá comadre que vai pescar com os amigos e na sexta feira desce a serra e só volta no domingo a noite.

Eu não sei se ele finge que vai, ela finge que acredita. Não sei se ela verifica se os peixes não tem carimbo do SIF.

Mas como todos estão felizes não há problema algum.

Só estou contando esta história (com “h”, porque é verdadeira) porque ele um dia apareceu em casa me cobrando:

“Pô! Você não fala mais com os pobres... Não dá notícia... Não liga prá gente...”

Aí eu falei:

“Mas eu te liguei. Você não tava no escritório. Liguei pro celular deu fora de área. Caiu na secretária eletrônica. Deixei recado. Você não retornou. Liguei umas 3 vezes. Aí desisti...”

Ele explicou:

“Oh rapaz!! Sabe que o meu celular caiu no mar quando eu tava pescando e uma raia engoliu. Por isso que eu não recebi seu recado...”

O caso ficou por isso mesmo. Passaram-se mais 2 ou 3 meses e o compadre reapareceu na minha casa e aí tivemos o desfecho da estória...

“ ...sabe que eu pesquei aquela raia que engoliu meu celular...”

Fiquei olhando prá ele com cara de besta. E ele continuou...

“...você sabe que sou obrigado a admitir que você estava certo. Você tinha me ligado mesmo... Quando abri a raia e achei o celular verifiquei as chamadas não atendidas e vi os dias e horários que você me ligou...”

Agora, eu admito, o cara é bom no que faz. Ele me convenceu que a “estória” era verdadeira. Disse os dias e horários certinhos que eu tinha ligado....

COMENTÁRIOS


Colaborações deste autor:
Para ver todas as contribuições deste autor, clique aqui.

institucional capão redondo política de privacidade newsletter colunistas contato